Eliézer e Rebeca


tamanho (cm): 45x80
Preço:
Preço de venda€197,95 EUR

Descrição

A pintura do artista holandês Salomon De Bray "Eliezer e Rebecca" é uma obra-prima do século XVII que continua a fascinar os espectadores até hoje. A pintura retrata a história bíblica de Eliezer, servo de Abraão, que procura uma esposa para seu filho Isaac. Na pintura, Eliezer encontra Rebeca em um poço e pede água a ela. Rebecca dá água a ele e também se oferece para dar água a seus camelos, mostrando sua bondade e generosidade. Eliezer percebe que Rebeca é a esposa certa para Isaac e a presenteia com joias em sinal de noivado.

A composição da pintura é impressionante, com uma clara hierarquia de figuras e um arranjo de elementos cuidadosamente equilibrado. Eliezer e Rebeca estão em destaque, com Eliezer à esquerda e Rebeca à direita. Os camelos e outros personagens secundários são dispostos de forma a não desviar a atenção do casal principal. A pintura também tem um forte senso de profundidade, com uma paisagem detalhada que se estende até o horizonte.

O estilo artístico da pintura é típico do barroco holandês, com ênfase na precisão e no detalhe. Os personagens são representados com muito realismo, com expressões faciais e gestos que refletem sua personalidade e emoções. A pintura também é rica em simbolismo, com os camelos representando riqueza e prosperidade e as joias simbolizando compromisso e promessa.

A cor da tinta é rica e vibrante, com uma paleta de tons quentes e terrosos que refletem a cena do deserto. Detalhes em roupas e joias são pintados com grande precisão, dando uma sensação de luxo e riqueza.

Uma das curiosidades sobre esta obra é que ela foi pintada em 1627, mas só foi descoberta no século 19, quando foi encontrada em uma igreja na Holanda. Desde então, tem sido objeto de inúmeras exposições e é considerada uma das obras mais importantes de De Bray. A pintura é um exemplo impressionante do talento e habilidade de de Bray e continua sendo uma das obras mais fascinantes do século XVII.

Visualizado recentemente